Falso padre alemão é preso pela 2ª vez em Salvador

Alemão foi detido na tarde desta sexta-feira acusado de falsidade ideológica

AE |

selo

O alemão Wolfgang Schuler foi detido na tarde desta sexta-feira em Salvador acusado de falsidade ideológica. Schuler passava-se por integrante da Igreja Católica. Às vezes dizia ser padre, em outras, arcebispo polonês, ou ainda alto funcionário do Vaticano que investiga crimes cometidos por padres. Ele chegou a celebrar missas e hospedar-se em mosteiros na capital baiana. 

Foi a segunda vez que o falso religioso foi detido em Salvador, pelo mesmo motivo. Logo depois da primeira, em 2004, ele foi extraditado para a Alemanha. Segundo informações da Secretaria de Segurança Pública (SSP), Schuler voltou à Bahia em 2007, quando chegou a tomar café da manhã com as irmãs do Colégio Sacramentinas, identificando-se como André Von Hohenzollern. 

No início da semana, o cardeal de Salvador e arcebispo-primaz do Brasil, dom Geraldo Majella Agnelo, emitiu um comunicado alertando sobre o retorno do falso religioso. A polícia ainda não sabe dizer o objetivo do alemão com a falsidade ideológica. De acordo com agentes da 16ª Delegacia, onde está detido, Schuler negou o crime e repetiu, em depoimento, que é integrante da igreja e que precisa usar nomes falsos porque é perseguido pelo Vaticano.

    Leia tudo sobre: falso padresalvador

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG