Falsa religiosa furtava idosas durante orações

De sandálias, óculos, saia comprida e com uma Bíblia na mão, a dona de casa Suenilda Terezinha de Medeiros, de 54 anos, percorria bairros da periferia de Sorocaba fazendo pregação e convidando as pessoas para rezas. Durante as orações, ela aproveitava para furtar dinheiro, joias e cartões de aposentadoria.

Agência Estado |

Presa desde segunda-feira na cadeia feminina de Votorantim, a falsa religiosa foi reconhecida por várias vítimas, todas senhoras idosas que moram sozinhas.

A Polícia Civil acredita que ela tenha cometido pelo menos 20 furtos usando a religião. A "vovó Suenilda", como é conhecida, foi presa depois que a dona de casa R.M., de 67 anos, a surpreendeu surrupiando dinheiro e cheques depois de terem rezado e tomado café com bolinhos. Ela já tinha seis passagens anteriores pela polícia por furtos e roubo. Outras vítimas reconheceram a mulher depois que sua foto foi divulgada pela polícia. "Vovó Suenilda" vai responder pelo crime de furto qualificado, mediante fraude ou abuso de confiança.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG