Falha em sistema da PF suspende emissão de passaportes

Problema começou na sexta-feira e não há previsão para ser normalizado. Agendamento no site está suspenso até às 18h desta quarta

Lectícia Maggi, iG São Paulo |

O sistema da Polícia Federal (PF) para tirar passaporte ficou inoperante nesta terça-feira em todo o Brasil. O problema começou na última sexta-feira e, de acordo com comunicado divulgada pela PF nesta noite, ainda não há previsão de quando o problema será corrigido. Segundo a nota, apenas os passaportes de emergência estão sendo emitidos.

No principal posto da PF em São Paulo, localizado na Lapa de Baixo, zona oeste da capital, mais de 100 pessoas aguardavam para serem atendidas por volta das 10h. Algumas estavam ali desde antes das 7h.

Para quem pedia informação, a funcionária da PF Tânia Nunes aconselhava que o melhor a se fazer era voltar para casa e ligar, ao longo do dia, no número 0800-978-2336 para saber se o sistema havia voltado. “Ontem, disseram que ia voltar às 14h, muitos esperaram, mas saímos daqui às 19h e ainda não tinha voltado”, afirmou ela.

Os encaixes, que normalmente são realizados no local, foram adiados. A preferência, quando o sistema for restabelecido, será em atender quem tem horário agendado. “Ter viagem marcada e bilhete não é garantia de que irá tirar. É preciso comprovar a urgência”, disse a funcionária.

AE
Pessoas aguardam em frente a prédio da Polícia Federal, na Lapa, pela normalização do sistema de emissão de passaporte

Alguns passageiros, diante do aglomerado de pessoas, desistiram de esperar. Foi o caso de Teo Araújo, de 32 anos, psicólogo, com passaporte vencido e viagem a trabalho marcada para a próxima sexta-feira para Botsuana, na África. "Estou com medo, não sei se vou conseguir", afirmou, ao deixar o balcão de informações.

O engenheiro Renato Senra, de 40 anos, estava acompanhando a mãe que precisa do passaporte para conseguir viajar à Turquia, onde deve passar por um procedimento cirúrgico. "Faz 1h30 que estou aqui, vou voltar amanhã; se não der, depois, até conseguir", disse.

A solicitação para o passaporte de urgência, como no caso de Senra, só pode ser feita no posto da Lapa e, segundo a PF, nos casos comprovados de "catástrofes naturais; conflitos armados; necessidade de viagem imediata por motivo de saúde do requerente, do seu cônjuge ou parente até segundo grau, para a proteção do seu patrimônio, por necessidade do trabalho, por motivo de ajuda humanitária; interesse da Administração Pública ou outra situação emergencial cujo adiamento da viagem possa acarretar grave transtorno ao requerente".

Nestes casos, independentemente de agendamento e mediante o pagamento de uma taxa maior, o passaporte é entregue em até 24h.

Também por conta de uma viagem urgente a trabalho, a professora Yamara Assis, de 36 anos, chegou ao posto da PF às 6h40 para ser uma das primeiras atendidas. Em vão. "Vou sábado para a Disney e não tenho nem passaporte, nem visto", disse ela, que garantiu só levantar da cadeira se for para ir em direção à sala de atendimento. "Eu só estou aqui porque realmente preciso. Estou com esperança de que vou conseguir, se Deus quiser", afirmou.

Com o sistema inoperante, a retirada de passaportes também foi suspensa. O empresário Amilton Manoel Silva, de 45 anos, reclamava de ter feito todo o procedimento padrão, agendado o atendimento e esperado o prazo e, agora, estar "a mercê" da PF para conseguir o passaporte pronto. "Vou embora e ficar tentando pelo telefone para saber quando o sistema volta", afimou ele.

No site da Polícia Federal, uma mensagem ainda informa que novos agendamentos e a consulta sobre o andamento da requisição estão cancelados até as 19h desta quarta-feira. "Em virtude de manutenção em nossos sistemas, informamos que o serviço de agendamento para emissão de passaportes encontra-se suspenso até às 18:00 do dia 29/09/2010. Agradecemos pela compreensão".

As causas do problema ainda estão sendo apuradas por técnicos da divisão de tecnologia da informação do órgão. A PF disse que não comunicou o problema aos usuários com antecedência porque não esperava que o reparo fosse demorar.

Desde o início do ano, a PF tem enfrentado problemas para normalizar o serviço de emissão e renovação de passaportes. Em março, a troca da empresa responsável pela coleta de dados para a emissão de passaportes provocou atrasos para a confecção do documento. No mês de julho, o crescente aumento da demanda contribuiu para atrasos até 80 dias para emissão do documento no estado de São Paulo.

Nota da PF sobre os problemas:

"A Polícia Federal informa que está trabalhando ininterruptamente para solucionar com a urgência necessária a instabilidade do sistema de agendamento e emissão de passaportes. Tal falha surgiu durante a migração de seus sistemas para novos equipamentos, que tem como objetivo a modernização de seu parque tecnológico. As falhas, no entanto, já foram identificadas, e estão sendo adotadas as medidas necessárias para o restabelecimento do sistema.

Visando minimizar os transtornos à população, todas as unidades foram orientadas a não interromperem o atendimento ao público, fazendo a conferência e coleta de dados dos requerentes em um módulo manual e a emitir passaportes de emergência, nos casos que se aplicarem a regra. A entrega dos passaportes será feita em casos de situações emergenciais e viagens iminentes comprovadas. A Polícia Federal lamenta os transtornos gerados à população e está trabalhando incessantemente para minimizar os prejuízos sofridos pelos cidadãos"

    Leia tudo sobre: passaportepfsistema inoperantefalha

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG