Falha em oxigênio pode ter matado 13 em hospital no DF

Ministério Público investigará se pode ter tido troca dos tubos de oxigênio por tubos de ar comprimido

AE |

selo

O Ministério Público do Distrito Federal vai apurar se a morte de 13 pacientes que ocuparam em momentos distintos o mesmo leito de um hospital no Distrito Federal pode ter sido causada pela troca dos tubos de oxigênio por tubos de ar comprimido.

Segundo reportagem do "Jornal Nacional", da TV Globo, pacientes internados no leito 19 do Hospital de Santa Maria, cidade a 30 quilômetros de Brasília, apresentavam sempre mais dificuldade de recuperação. Treze acabaram mortos.

Relatório do próprio hospital confirma que a tubulação do leito 19 foi invertida, por onde deveria sair o duto de oxigênio saía o de ar comprimido.

O diretor administrativo do hospital, Ivan Rodrigues, disse acreditar que o descuido tenha sido mesmo a causa das mortes: "Se está colocando ar comprimido, ar de colocar no pneu do carro, para paciente... Oxigênio é 100% oxigênio. Ar comprimido é ar comprimido. Então não tem como dizer que o paciente não morreu por causa disso", afirmou.

    Leia tudo sobre: distrito federalmortehospitaloxigênio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG