Faculdade Medicina da Bahia promove seminário sobre asma

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, entre 100 milhões e 150 milhões de pessoas são vítimas da asma em todo o mundo. No Brasil, aproximadamente 10% da população sofrem da doença, sendo registradas 2,5 mil mortes todos os anos - uma média de oito pessoas por dia -, segundo o Ministério da Saúde.

Agência Estado |

Para marcar o Dia Mundial da Asma, amanhã, o Programa de Controle da Asma (ProAr) na Bahia promoverá o seminário Controlando a Asma , no Anfiteatro Alfredo Britto na Faculdade de Medicina da Bahia (FMB-UFBA).

O Conselho de Programas de Asma e Rinite (Copar), formado por pneumologistas, alergistas e pediatras, vai intensificar também ações educativas para profissionais de saúde e população. O grupo, segundo a pediatra Zuleid Mattar, busca "encontrar caminhos para melhorar a assistência ao asmático na rede pública." As iniciativas são inspiradas em programas realizados em Brasília, Salvador, Belo Horizonte, Londrina (PR), Sorocaba (SP) e Montenegro (RS).

Criado em 1999 pela secretaria de saúde, o Programa de Atendimento ao Paciente Asmático do Distrito Federal está calcado em três pilares: educação em asma, fornecimento de medicamentos e capacitação dos profissionais de saúde. Segundo dados do Datasus, de 2000 a 2007, o programa foi responsável por uma redução de 38% no número de internações. Em 2000 foram 2.743 internações por asma frente a 1.983 em 2007.

Em Salvador, o ProAR oferece assistência integral ao paciente da rede pública. Regularmente mais de 1,7 mil pessoas são acompanhadas por uma equipe multidisciplinar. Além do acompanhamento médico, os pacientes recebem gratuitamente os medicamentos. Desde o início de seu funcionamento, o programa foi responsável por uma queda de 85% nas internações pela doença: 2230 mil, em 2003, contra 600, em 2006.

AE

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG