A fachada do Teatro Municipal de São Paulo, localizado na Praça Ramos de Azevedo, no centro da cidade, receberá sua primeira reforma desde a inauguração do espaço, em 1911. O salão nobre e o restaurante do teatro também passarão por uma restauração, sem que isso afete as atividades e programações culturais planejadas para os próximos meses.

O projeto de restauração da fachada do teatro é uma parceria do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e da Prefeitura de São Paulo. Ele faz parte do Programa de Revitalização do Centro e custará R$ 5,8 milhões.

A assinatura do contrato com a empresa Concrejato, vencedora da licitação e responsável pela revitalização da Biblioteca Mário de Andrade, no centro da capital paulista, e da fachada da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, na Avenida Doutor Arnaldo, acontecerá na próxima sexta-feira e contará com a presença do prefeito Gilberto Kassab (DEM) e do secretário municipal de Cultura, Carlos Augusto Calil.

Obras de arte - Segundo a assessoria de imprensa da Secretaria Municipal de Cultura, as pinturas do restaurante do Teatro Municipal, todas as peças de ouro e ainda os vitrais do salão nobre do local serão completamente recuperados.

O interior do prédio já passou por algumas reformas. Recentemente, em 2006, a estrutura interna foi reestruturada para proporcionar uma acústica mais adequada aos programas culturais realizados no local, principalmente aos da Orquestra Sinfônica Municipal, que tem o Teatro Municipal como sede. O exterior do prédio, inspirado na Ópera de Paris, no estilo eclético, provoca contrastes com o interior, agora em boas condições de preservação. Posteriormente, em outra reforma, o palco do teatro também passará por revitalização.

As obras de revitalização poderão começar a partir da assinatura do contrato, na sexta-feira, e devem durar um ano. Ainda não há, entretanto, previsão para início da reforma. A empresa irá avaliar o melhor momento para dar início ao projeto. Ao longo do processo, o teatro continuará aberto e a programação cultural não será alterada.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.