Facebook estuda abertura de escritório no Brasil

O Facebook pode abrir um escritório no Brasil. Com crescimento acelerado no número de usuários locais - mais do que dobrou neste ano -, o dono e criador da maior rede social do mundo, Mark Zuckerberg, admitiu ontem que o País é um dos próximos candidatos a receber representação oficial da companhia, que tem 250 milhões de usuários ao redor do mundo.

Agência Estado |

Zuckerberg, de apenas 25 anos e dono da empresa com a quarta maior audiência na web hoje, chegou domingo a São Paulo e começou ontem uma série de compromissos com desenvolvedores, blogueiros e estudantes. “Viemos visitar o Brasil para explicar quem somos e o que fazemos”, disse. “Amanhã (hoje), teremos encontros com estudantes e desenvolvedores. Vamos explicar como funciona nossa plataforma.”

Entre janeiro e maio, o Facebook cresceu 133% no Brasil. Só entre abril e maio, o aumento foi de 40%. De acordo com o Ibope Nielsen Online, são 2,7 milhões de usuários brasileiros hoje. Ainda pouco perto do Orkut, o líder absoluto, com 24,4 milhões. Mas isso já faz Zuckerberg planejar o futuro. “Dobramos o número de usuários em três meses. Se dobrarmos de novo em três ou seis e ainda crescermos, definitivamente haverá um escritório no País.”

Na política de expansão do Facebook, primeiro o site é traduzido. Isso é feito pelos próprios internautas. Hoje, a rede social já está em mais de 90 idiomas. Depois, se fizer sucesso no país, chega o escritório. Foi assim no Reino Unido e na França. “Uma das metas este ano é aumentarmos o número de escritórios no mundo. Abrimos em países em que há muitos usuários”, diz. “Algumas empresas fazem isso em países em que ainda não estão crescendo. Depois não crescem e demitem funcionários para fechar o escritório”, disse ele, em referência ao MySpace, que fechou neste ano escritórios no Brasil e na Europa. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG