Fabricantes oferecem benefício quando pane impede veículo de rodar

A maioria das montadoras oferece a possibilidade de utilizar um carro reserva aos clientes cujos veículos precisam de reparos. No entanto, os consumidores costumam ter dúvidas sobre as circunstâncias em que podem contar com o benefício.

Agência Estado |

O serviço não é obrigatório e sua disponibilidade varia conforme a fabricante e suas condições estão disponíveis no manual do proprietário. Mas há casos em que o cliente tem direito a um carro extra enquanto o seu é consertado.

As fabricantes só oferecem o serviço para modelos que estão na garantia e sofreram panes que impedem sua locomoção. A disponibilidade depende do período necessário para o reparo.

"O cliente paga por este serviço quando compra o veículo", explica Paulo Pereira, gerente de Serviço da GM do Brasil. Ele diz que a demanda pelo carro reserva vem crescendo. "E pedidos estão sendo negados, pois as pessoas levam o veículo à revisão e acham que têm direito a um extra."

Na GM, o dono de um veículo com defeito é orientado a submetê-lo a avaliação numa autorizada. "Avaliamos o problema antes de conceder, além do carro reserva, o conserto sem ônus. Queima de embreagem por mau uso, por exemplo, aparece sempre e não é defeito de fábrica", diz Pereira.

Segundo ele, o serviço fica disponível quando o veículo tem defeito de fábrica e não anda. "Nesse caso, o cliente pode ficar até dois dias com o carro reserva."

Já na Ford, basta o carro do cliente parar de funcionar para ele poder utilizar um veículo da fabricante. "Se o reparo durar mais de um dia, o consumidor tem o benefício. O objetivo é resolver logo o transtorno", afirma Joaquim Arruda Pereira, gerente da Engenharia de Serviços da montadora.

A Volkswagen oferece o carro reserva desde que período do conserto ultrapasse dois dias. O prazo de utilização do veículo extra é de três (varia se faltar peça ou houver dificuldade no reparo). Na Fiat, o benefício só é válido a partir do segundo dia em que o modelo do cliente estiver na oficina. As informações são do Jornal da Tarde/Jornal do Carro

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG