Fabíola ganha ouro nos 100m costas em Estocolmo

Fabíola Molina encerrou sua participação na etapa de Estocolmo da Copa do Mundo de natação com mais uma medalha de ouro. Ela bateu o recorde sul-americano dos 100 metros costas e venceu a prova com 58s67, nesta quarta-feira.

Agência Estado |

Joanna Maranhão também subiu ao pódio ao conquistar o bronze dos 400 metros medley e melhorar seu próprio recorde brasileiro, 4min35s62.

A russa Anastasia Zueva ficou com a medalha de prata com 58s72 na prova vencida por Fabíola Molina. E a australiana Sophie Edington, foi bronze com 59s17. Fabíola já soma 34 medalhas na história da Copa do Mundo de natação. A brasileira também participou da final dos 100 metros medley, com 1min01s61, acabou na sétima colocação.

Joanna Maranhão ficou a seis centésimos do recorde sul-americano da argentina Georgina Bardach. O antigo recorde brasileiro de Joanna nos 400 metros medley era de 4min35s96, também de quatro anos atrás. A vencedora de sua prova foi a sul-africana Katheryn Meaklim, 4m27s21, novo recorde de campeonato, e a prata ficou com a britânica Emma Smithurst, 4m35s29.

Mais dois recordes mundiais foram quebrados em sua Estocolmo, com o norte-americano Peter Marshall nos 50 metros costas e de uma anfitriã Therese Alshammar, nos 50 metros borboleta. Marshall fez 23s05 e quebrou a marca do alemão Thomas Rupprath, 23s27, de 2004. Já a sueca Alshammar fez 25s31 e melhorou em um centésimo o tempo da australiana Felicity Galvez, do Mundial em Piscina Curta de Manchester, em abril.

Diogo Yabe ficou em quatro lugar nos 200 metros medley, com 1min58s79. Tatiana Lemos fez o 11º tempo dos 100 metros livre, com 54s63, enquanto Gabriel Mangabeira ficou terminou em nono lugar nos 100 metros borboleta, com 52s55.

O Circuito da Copa do Mundo vai agora para sua última etapa, neste fim de semana - 15 e 16 de novembro - em Berlim. Na Alemanha, o Brasil estará representado por Fabíola Molina (50 metros e 100 metros costas e 100m medley), Gabriella Silva (50 metros e 100 metros borboleta e 50 metros livre), Guilherme Guido (50 metros, 100 metros e 200 metros costas) e Nicholas Santos (50 metros e 100 metros livre e 50 metros borboleta).

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG