FAB não identificou pedidos de socorro do voo 447

A Aeronáutica informou nesta segunda-feira que, até o momento, não há nenhuma captação da transmissão do sinal do equipamento de emergência do avião desaparecido, que fazia o trajeto entre o Rio de Janeiro e Paris. As aeronaves que sobrevoam a rota receberam pedido de socorro do vôo 447, da Air France, por meio da freqüência internacional de emergência também não identificaram sinais da aeronave.

Sarah Barros, repórter em Brasília |

As buscas começaram após a Aeronáutica ter recebido contato do controle Ilha do Sal às 2h10 (horário de Brasília) sobre o desaparecimento do avião, que partiu do Rio de Janeiro para Paris na noite do último domingo.

Para a busca, estão sendo usados um avião Bandeirante de patrulha marítima (P-95), que decolou de Salvador e com destino a Fernando de Noronha-PE; um helicóptero Blackhawk (H-60), que está em vôo prosseguindo para Natal-RN, e posteriormente para Fernando de Noronha-PE; e uma aeronave Bandeirante SR (SC-95) de Campo Grande (MS) para Natal. Também estão em uso uma aeronave Amazonas (SC-105) de busca e resgate de Campo Grande (MS) para Natal; um helicóptero Super Puma (H-34) do Rio de Janeiro com destino a Natal; uma aeronave Hércules (C-130) prossegue para Natal-RN, com a equipe do Esquadrão Aeroterrestre de Salvamento (PARASAR), unidade de elite para operações de busca e resgate; e uma aeronave Hércules (C-130), que estava em Las Palmas, com destino à Europa, foi acionada para efetuar a rota inversa do vôo AFR 447.

A Marinha do Brasil auxilia nas buscas com o Navio patrulha Grajaú (que já partiu de Natal-RN), Fragata Constituição (sairá de Salvador ¿ BA) e a Corveta Caboclo (sairá de Maceió-AL) serão envolvidas no esforço de busca.

As buscas terão como ponto central o momento em que o vôo AFR 447 enviou uma mensagem automática sobre problemas técnicos. Os meios aéreos serão baseados na ilha de Fernando de Noronha-PE  e em Natal ¿ RN. As buscas serão coordenadas a partir do Cindacta III, em Recife PE.

Veja a íntegra da nota:

"Com relação às buscas do voo 447 da Air France, o Comando da Aeronáutica informa que, por meio do Salvaero Recife, iniciou as ações necessárias para localização da aeronave desaparecida, após receber contato do controle Ilha do Sal às 02h10 (horário de Brasília).

Com a finalidade de executar as buscas, foi iniciado planejamento das áreas a serem cobertas pelos meios aéreos, a partir da recuperação das últimas informações sobre o vôo da aeronave desaparecida.

Para a busca, o Salvaero acionou os seguintes meios da Força Aérea Brasileira (FAB):

  • 01 avião Bandeirante de patrulha marítima (P-95) decolou de Salvador e com destino a Fernando de Noronha-PE;
  • 01 helicóptero Blackhawk (H-60) que está em vôo prosseguindo para Natal-RN, e posteriormente para Fernando de Noronha-PE;
  • 01 aeronave Bandeirante SR (SC-95) de Campo Grande (MS) para Natal;
  • 01 aeronave Amazonas (SC-105) de busca e resgate de Campo Grande (MS) para Natal;
  • 01 helicóptero Super Puma (H-34) do Rio de Janeiro com destino a Natal;
  • 01 aeronave Hércules (C-130) prossegue para Natal-RN, com a equipe do Esquadrão Aeroterrestre de Salvamento (PARASAR), unidade de elite para operações de busca e resgate;
  • 01 aeronave Hércules (C-130), que estava em Las Palmas, com destino à Europa, foi acionada para efetuar a rota inversa do vôo AFR 447.


As buscas terão como ponto central o momento em que o vôo AFR 447 enviou uma mensagem automática sobre problemas técnicos.

Os meios aéreos serão baseados na ilha de Fernando de Noronha-PE  e em Natal ¿ RN. As buscas serão coordenadas a partir do Cindacta III, em Recife PE.

A Marinha do Brasil auxilia nas buscas com o Navio patrulha Grajaú (que já partiu de Natal-RN), Fragata Constituição (sairá de Salvador ¿ BA) e a Corveta Caboclo (sairá de Maceió-AL) serão envolvidas no esforço de busca.

O Comando da Aeronáutica informa ainda que, como a aeronave da Air France não efetuou o contato rádio previsto com o Cindacta III no horário estimado para a posição Tasil (23h20), o controle de tráfego brasileiro comunicou prontamente ao Controle Dakar ¿ Senegal essa falta de comunicação, de acordo com as regras e normas de tráfego aéreo internacional.

Até o momento, não há nenhuma captação da transmissão do sinal do equipamento de emergência (ELT) e nenhuma aeronave sobrevoando a rota recebeu pedido de socorro do vôo 447 por meio da freqüência internacional de emergência (121,5MHz)."

    Leia tudo sobre: acidente aéreoavião

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG