O Comando da Aeronáutica informou nesta segunda-feira que já iniciou a operação para resgatar o C-98 Caravan da Força Aérea Brasileira (FAB), submerso no igarapé Jacurapá, no Amazonas, desde quinta-feira, após pouso forçado no Rio Ituí. A Aeronáutica ressalta que o objetivo do resgate do Caravan é coletar informações para a investigação das possíveis causas do acidente. Não há prazo para a conclusão do relatório.


Nesta segunda-feira pela manhã, um helicóptero H-60 da FAB levou para a clareira aberta no local do acidente 13 militares e equipamentos do Corpo de Bombeiros do Acre. A equipe passará a noite no local e montando os equipamentos necessários ao resgate da aeronave. Amanhã um avião C-105 Amazonas da FAB sairá de Manaus com 17 militares em direção à Cruzeiro do Sul (AC), de onde seguirão de helicóptero para a clareira para dar início aos trabalhos de recuperação e desmontagem da aeronave.

O avião transportava técnicos da Funasa que faziam o trabalho de vacinação em aldeias indígenas do vale do Javari, no extremo oeste do Amazonas. Duas pessoas morreram no acidente - um técnico da Fundação Nacional de Saúde (Funasa) e o suboficial da Aeronáutica e mecânico de aeronaves Marcelo dos Santos Dias - e nove pessoas conseguiram se salvar, inclusive uma mulher grávida.

Leia mais sobre: acidente aéreo

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.