FAB inicia concorrência para compra de aeronave não-tripulada

SÃO PAULO (Reuters) - A Força Aérea Brasileira iniciou nesta quarta-feira os procedimentos para a compra de veículo aéreo não-tripulado (Vant) e, nos próximos dias, pedirá informações a nove fabricantes --sendo duas brasileiras. Nessa primeira etapa, conhecida como RFI --sigla em inglês para Request for Information (pedido de informações)-- serão contatadas as brasileiras Aeroeletrônica e Avibras; as israelenses Elbit e IAI; a sul-africana Denel; a norte-americana Boeing; a russa Irkut; a européia EADS-Casa; e a italiana Galileu Aviônica.

Reuters |

"O Comando da Aeronáutica ressalta que este projeto manterá o foco em aspectos relacionados às condições das ofertas de compensação comercial (offset) e o grau de transferência de tecnologia para a indústria aeronáutica brasileira", afirma a nota da FAB.

A Aeronáutica não informou quantos veículos não-tripulados pretende adquirir e qual o montante disponível para essa aquisição.

"Em cima das respostas delas (das empresas) é que serão decididas as outras etapas", disse à Reuters o Centro de Comunicação Social da Aeronáutica.

Em dezembro do ano passado, quando o governo federal divulgou a Estratégia Nacional de Defesa, o Vant foi apontado como necessário para aperfeiçoar as capacidades de vigilância, monitoramento e reconhecimento das Forças Armadas.

Além da concorrência para a compra do Vant, a FAB também tem em andamento o programa FX-2, para a compra de novos caças de multiemprego. Os caças F-18 Super Hornet, da Boeing; Rafale, da francesa Dassault; e Gripen NG, da sueca Saab; são os finalistas dessa concorrência.

(Reportagem de Eduardo Simões)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG