Ex-vereador é morto em frente ao seu prédio no Rio

O ex-vereador Josinaldo Francisco da Cruz, o Nadinho de Rio das Pedras, foi morto hoje em frente ao seu prédio, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro. Um homem, vestindo uma touca ninja, deu vários tiros no ex-vereador.

Agência Estado |

Após uma perícia no local, o titular da Delegacia de Homicídios, Jáder Amaral, disse que pelo menos dez tiros atingiram Nadinho. Segundo ele, havia pelo menos dois atiradores, pois foram recolhidos estojos de cápsulas de dois calibres: 9 mm e ponto40. Para o delegado, que investiga o envolvimento de milicianos, o crime "mostra como esses grupos atuam".

O ex-vereador estava acompanhado de um policial militar, que foi baleado no peito. Ele sobreviveu e será ouvido por Amaral. O delegado afirmou que o policial não usou sua arma. Moradores contaram ter ouvido cerca de 30 tiros. Segundo um deles, o homem de touca ninja atirou para o alto várias vezes antes de entrar no carro que o aguardava. "Foi impressionante. Pensei até que eram fogos. Provavelmente seguranças atiraram também", disse. Um outro veículo, supostamente ocupado por criminosos, dava cobertura ao grupo. Segundo moradores, a polícia chegou cerca de vinte minutos depois.

Nadinho teria descido do prédio para encontrar o policial. Morador do primeiro andar, ele morreu embaixo da varanda de seu apartamento. O policial era amigo de Nadinho e não seu segurança, disse o advogado do ex-vereador, Edson Fontes. Ele afirmou que Nadinho estava com medo de morrer. "Se as autoridades tivessem oferecido garantia, isso não teria acontecido. Não foi por falta de aviso", declarou.

Segundo ele, um carro da Polícia Militar (PM) ficava na frente do prédio após um atentado que Nadinho sofrera em dezembro, mas no fim de fevereiro isso acabou. "Era uma decisão do delegado que instaurou o inquérito. Estive com o Nadinho no sábado. Ele estava com medo de morrer", disse. Antes de matar Nadinho, o atirador teria dito à balconista do restaurante: "Fica quieta que não vai acontecer nada com você." Câmeras do prédio que poderiam ajudar a identificar assassinos estariam quebradas.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG