Ex-universitária é acusada de comandar tráfico no ES

A polícia prendeu na noite ontem a ex-universitária Samanta Bianconi Tavella, de 26 anos, acusada de comandar o tráfico de drogas em três bairros do município de Serra, no Espírito Santo. Samanta foi encontrada na casa de Marilza Rosa do Nascimento, de 35 anos.

Agência Estado |

As duas preparavam entorpecentes para distribuição. Também foi detido no local Guilherme Pinto dos Neves, de 21 anos, apontado como braço direito de Samanta.

Foram apreendidas no imóvel 30 pedras de crack, 50 gramas de maconha, 100 gramas de cocaína, R$ 386 em dinheiro, uma balança de precisão e material para embalar a droga. Segundo o delegado Diego Yamashita, da Delegacia de Tóxicos e Entorpecentes, Samanta assumiu os pontos-de-venda de droga nos bairros Novo Horizonte, Carapebus e Porto Canoa após seu namorado, Leonardo Lemes, ser preso há dois meses.

Samanta deixou o curso de Direito pouco depois da detenção do namorado. Ela estava no oitavo semestre. De acordo com Yamashita, a ex-universitária possuía uma videolocadora, mas também pretendia abandonar o negócio para se dedicar a venda de drogas.

Os três presos foram autuados por tráfico de drogas e associação ao tráfico. Neves responderá ainda por porte ilegal de arma, pois ele estava com um revólver calibre 38, com numeração raspada. Ele foi encaminhado ao Presídio de Novo Horizonte, no qual também é mantido Lemes. Samanta e Marilza foram levadas para o Presídio Feminino de Tucum, em Cariacica.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG