leia mais)." / leia mais)." /

Ex-suplente diz depender de benefício do Senado

BRAZÍLIA - O ex-suplente de senador Nivaldo Krüger disse nesta segunda-feira desconhecer a norma que proíbe ex-senadores com mandato inferior a 180 dias de receber os benefícios da assistência médica garantidos pelo Senado. Apesar de ter ficado no cargo apenas 45 dias, o atual secretário especial para Assuntos de Reflorestamento do Paraná teve R$ 10.204,00 de despesas de saúde ressarcidas pela Casa desde 2003, conforme revelou nesta manhã o Congresso em Foco (http://congressoemfoco.ig.com.br/DetEspeciais.aspx?id=26933leia mais).

Congresso em Foco |

Suplente de Roberto Requião (PMDB-PR), Nivaldo exerceu o mandato a partir de 18 de dezembro de 2002, quando Requião renunciou para assumir o governo do Paraná, até 31 de janeiro de 2003, término daquela legislatura. O ex-senador afirmou que, por ter concluído o mandato do colega, acreditava ter os mesmos direitos do titular. "Estou completamente descoberto. Tenho 80 anos e 50 de vida pública", declarou Nivaldo, após a publicação da reportagem. Ele disse que irá se informar sobre o assunto com o próprio Senado.

Leia tudo no Congresso em Foco

    Leia tudo sobre: congresso em foco

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG