Ex-superintendente do Ibama no Pará condenado por corrupção é preso no Rio

RIO DE JANEIRO - O ex-superintendente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) no Pará, Paulo Castelo Branco, foi preso na tarde deste sábado na zona sul do Rio de Janeiro. O ex-servidor estava foragido e, contra ele, havia um mandado de prisão decretado pela Justiça Federal, em 2008.

Agência Brasil |

Paulo Castelo Branco foi condenado em última instância, no final do ano passado, pelo crime de concussão, ou seja, exigência indevida de vantagens em função de cargo público. De acordo com a Polícia Federal, Castelo Branco foi preso em flagrante em 2000, em Brasília, exigindo propina de madeireiros.

Depois da prisão em flagrante, ele foi solto e passou a responder ao processo em liberdade. Mas, desde o fim do ano passado, quando houve a condenação definitiva, era considerado foragido.

O ex-superintendente do Ibama foi descoberto no Rio de Janeiro por turistas paraenses, que passavam o carnaval na cidade. Os turistas fizeram uma denúncia à Superintendência da Polícia Federal no Pará, que passou a monitorar os passos do ex-servidor até prendê-lo neste sábado.

Ele passeava pelo calçadão de Copacabana e não ofereceu resistência à prisão. Paulo Castelo Branco foi levado para a carceragem da Superintendência da Polícia Federal no Rio de Janeiro e, na segunda-feira (2), será transferido para Belém (PA).

Leia mais sobre: Ibama

    Leia tudo sobre: foragidoibamaprisão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG