Ex-presidente FHC chega ao velório de dona Ruth Cardoso; enterro será amanhã

SÃO PAULO - O corpo da ex-primeira-dama Ruth Cardoso é velado, desde as 11h30 desta quarta-feira, na Sala São Paulo, localizada na região central da cidade. Amigos e parentes homenageiam a antropóloga, que morreu na noite de terça-feira, em seu apartamento, vitima de enfarte fulminante. O local ficará aberto à população até as 21h.

Lecticia Maggi, repórter Último Segundo |

Futura Press
Ex-presidente FHC se despede de dona Ruth Cardoso
Casados desde 1953, ex-presidente FHC se despede de dona Ruth Cardoso
O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e o filho do casal, Paulo Henrique, chegaram por volta das 12h30 ao velório e estão agora junto ao caixão. A filha Luciana ainda não chegou e Beatriz está vindo da Europa - motivo pelo qual o enterro foi marcado para esta quinta-feira, às 11h. 

Autoridades como o ministro do Esporte, Orlando Silva, o secretário de Coordenação de Subprefeituras, Andrea Matarazzo, e o secretário de Governo do município, Clóvis Carvalho, já estão no local. A ida do presidente Luiz Inácio Lula da Silva também foi anunciada pelo Planalto. O presidente decretou, nesta quarta-feira, luto oficial de três dias.

Ao chegar, o deputado federal e ex-ministro da Educação de FHC Paulo Renato de Souza afirmou que, "sem desmerecer as outras primeiras-damas, Ruth foi única. Ela mudou a política social do País".

A antropóloga Ilana Strozenberg, professora da UJRJ e amiga dos filhos de Ruth, disse que "todo antropólogo tem muito respeito por ela, porque dona Ruth formou grande parte deles. Ela foi uma pessoa de muita seriedade e sempre foi muito correta".

O corpo da ex-primeira-dama deixou o Hospital do Rim e Hipertensão da Unifesp, na zona sul de São Paulo, por volta de 8h30, e chegou 20 minutos depois à Sala São Paulo. O enterro ocorrerá amanhã, no Cemitério da Consolação.

Problemas cardíacos

Futura Press
Ruth Cardoso, de 77 anos, morreu às 20h40, no apartamento da família, localizado no bairro de Higienópolis, em São Paulo. A ex-primeira-dama estava ao lado do filho. O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, companheiro de dona Ruth desde 1953, não estava no apartamento, mas chegou em poucos minutos. 

Ruth Cardoso tinha problemas cardíacos há mais de seis anos e já havia passado por duas cirurgias para a implantação de stents - próteses metálicas colocadas no interior das artérias coronarianas para a desobstrução do fluxo sanguíneo.

A ex-primeira-dama foi internada na última quinta-feira no Hospital Sírio Libanês com fortes dores no peito que foram diagnosticadas como uma crise de angina - falta de irrigação sanguínea nos músculos cardíacos. Ruth permaneceu internada até segunda-feira de manhã, quando recebeu alta.

No mesmo dia foi internada no Hospital do Rim e Hipertensão (ligado ao Hospital São Paulo, da Universidade Federal de São Paulo), na rua Borges Lagoa, zona sul de São Paulo, onde passou por um cateterismo - procedimento invasivo para diagnosticar ou corrigir problemas cardíacos.

Dessa vez, passou menos de 24 horas internada e foi liberada pelos médicos para ir para casa. Segundo o cardiologista Arthur Beltrame, médico que fazia o acompanhamento da ex-primeira-dama, o procedimento foi considerado bem sucedido pela equipe clínica. Ela tinha problemas coronarianos há mais de seis anos e hoje teve uma morte súbita, afirma.

Beltrame explica que não havia motivos para mantê-la internada. O cateterismo foi considerado normal e os médicos estavam contentes com o resultado. No entanto, a medicina não é uma ciência exata, não é onipotente, afirma.

Em nota do Hospital do Rim e Hipertensão, lida em frente ao prédio da família, os médicos afirmaram que o problema arterial encontrado durante o cateterismo é o mesmo que já havia sido diagnosticado em 2004. De acordo com a nota, Ruth teve uma forte arritmia cardíaca antes de morrer. O comunicado é assinado pelos cardiologistas do Hospital do Rim e Hipertensão e da Unifesp, Arthur Beltrame, Valter Lima e Edson Stefanini.

Leia também:

Leia mais sobre: Ruth Cardoso

    Leia tudo sobre: ruth cardoso

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG