Ex-prefeito é preso por obra sem licitação em Tatuí-SP

O ex-prefeito de Tatuí, Joaquim Amado Quevedo, foi preso hoje, após ter sido condenado pela Justiça por fraude à lei de licitações. A ordem de prisão foi dada pelo juiz Caio Moscariello Rodrigues, da 1ª Vara Criminal.

Agência Estado |

Quevedo foi levado à Delegacia de Polícia da cidade e transferido para a Cadeia Pública de Cesário Lange. O advogado do ex-prefeito, Orlando Neto, entrou com pedido de liberdade provisória. Até o fim da tarde, a medida não tinha sido apreciada pela Justiça.

Um dos políticos mais conhecidos da região, Quevedo foi prefeito durante 10 anos e cumpriu, ainda, mandatos como vereador. Em 1999, foi acusado em ação popular de ter contratado obras de pavimentação sem licitação. Ele e os dois donos da empresa de pavimentação, que já faleceram, foram condenados em primeira instância a dois anos de prisão. O Tribunal de Justiça reduziu a pena para nove meses, mas manteve a condenação.

Quevedo permaneceu em liberdade graças a um habeas-corpus do Superior Tribunal de Justiça (STJ). O próprio STJ cassou a medida. O advogado considerou injusta a medida. "Ele foi prefeito durante dez anos e responde a um único processo, não se justificando a prisão", alegou.

    Leia tudo sobre: prefeito

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG