Ex-prefeito é preso acusado de matar sobrinho em SP

O ex-prefeito de Altinópolis, na região de Ribeirão Preto (SP), Celso Vicentini Zuccolotto, de 69 anos, presidente local do PP, foi preso hoje, por tentativa de homicídio contra seu sobrinho e por porte ilegal de arma. Ele foi autuado em flagrante.

Agência Estado |

O motivo dos disparos é um desentendimento pessoal e briga por herança. O sobrinho Roberto Carlos Corrêa Lima, de 42 anos, não foi atingido. O advogado de Zuccolotto, Edmar Voltolini, disse que tentará a liberdade provisória de seu cliente, que é réu primário e também tem vários problemas de saúde.

O incidente ocorreu pela manhã, mas as discussões já duravam alguns dias. Zuccolotto informou, na delegacia, que teria sido agredido por Lima, fisicamente, duas vezes nos últimos três dias. O desentendimento teria se acentuado após a morte da sogra de Zuccolotto, no mês passado. Ele saiu de carro, armado com um revólver calibre 38, e ao avistar o sobrinho, disparou três vezes e um dos tiros acertou o veículo de Lima. Por isso, foi preso em flagrante e levado à delegacia.

Zuccolotto foi prefeito de Altinópolis entre 1983 e 1988, além de vice-prefeito e vereador em outras ocasiões. Segundo o advogado Voltolini, que pediria à Justiça a liberdade provisória de seu cliente, o sobrinho e o cunhado o agrediram, e ele iria à delegacia prestar queixa, mas no meio do caminho ocorreu o incidente.

Entre os argumentos para libertar seu cliente estão as informações de que o ex-prefeito é hipertenso, tem insuficiência cardíaca, teve acidente vascular cerebral, enfarte agudo do miocárdio e passou por cirurgias cardíaca e de correção de um aneurisma na aorta abdominal. Zuccolotto ainda usa marca-passo e toma vários medicamentos. Zuccolotto iria para a Cadeia de Santa Rosa de Viterbo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG