Exposição no Rio reúne trabalhos de 57 jovens artistas

Cinqüenta e sete artistas que representam a nova arte contemporânea brasileira terão trabalhos expostos na mostra Nova Arte Nova, que será aberta hoje no Centro Cultural Banco do Brasil do Rio. Apesar de a maioria ser jovem (em torno de 30 anos) e ter trajetórias semelhantes, o público não verá uma nova geração de artistas, como explica o curador, Paulo Venancio Filho: Não existem traços muito claros, tendências ou um movimento.

Agência Estado |

"

Pelo contrário, a exposição - possivelmente, a maior a reunir gente que se projetou neste século 21, marcada por elementos trabalhados em décadas anteriores por nomes como Hélio Oiticica, Cildo Meireles, Lygia Clark, Tunga e Waltércio Caldas - deixará clara a multiplicidade de possibilidades que vêm sendo exploradas. Pelos três andares do CCBB, serão espalhados pinturas, vídeos, instalações, objetos, esculturas e desenhos de representantes de 14 Estados brasileiros.

Entre os nomes, alguns que já passaram por mostras internacionais, como Mariana Manhães, Paula Gabriela, Felipe Barbosa, Renata Lucas, Sara Ramo, Tatiana Blass, Matheus e Thiago Rocha Pitta e Maria Lynch. Outros, como Bianca Tomaselli, Hugo Houayek, Bruno Miguel, Lívia Moura e Luiza Baldan, passaram por panoramas nacionais. "Essa exposição é uma vitrine, e também um momento que temos para refletir e dialogar sobre nosso trabalho", diz Bianca, catarinense de 29 anos, que apresenta parte de sua série Desenhos com rejunte.

A maior parte das cerca de cem obras é inédita, feita especialmente para a exposição. Também inédita é a iniciativa de reunir em catálogo textos de cinco novos críticos brasileiros, que se formaram no mesmo período dos artistas. Duas curadoras inglesas virão para debater aspectos da produção nacional. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: exposição

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG