SÃO PAULO - O ex-integrante do grupo Polegar Rafael Ilha Alves Pereira, de 35 anos, foi preso em flagrante na noite de terça-feira por tentativa de seqüestro na região central de São Paulo.

AE
Rafael Ilha em delegacia de São Paulo
Rafael Ilha em delegacia na região central de São Paulo na terça-feira

O acusado teria tentado levar, à força, a dona de casa Karina de Souza Costa, de 28 anos, para a clínica de reabilitação de dependentes químicos em Itapecerica da Serra, na Grande São Paulo.

Neusa Camargo Antunes, de 43 anos, e Cristiano da Silva Andrade, 25, funcionários da clínica e que estavam junto com o cantor, também foram detidos.

Em depoimento ao delegado Diogo Dias Zamut Júnior, no 5º Distrito Policial da Aclimação, Ilha disse que o ex-marido de Karina, Pedro José de Santana Vaz, de 36 anos, que está em Macapá (AP), havia solicitado a internação dela para um tratamento de desintoxicação.

O ex-Polegar acrescentou que Vaz teria ligado para a ex-mulher e pedido que ela fosse até o prédio onde ele mora, na Bela Vista, para pegar o dinheiro das mensalidades escolares dos dois filhos do casal. O trio, que estava em um Toyota Hilux, ficou à espera da dona de casa. Ao chegar ao local, Karina foi atacada por Ilha e funcionários da clínica, que tentaram sedá-la com auxílio de uma seringa e algodão embebido em éter.

Ao ouvirem gritos de socorro, testemunhas acionaram a polícia. Os acusados foram autuados em flagrante por tentativa de seqüestro e formação de quadrilha. Pedro José de Santana Vaz passa a ser considerado procurado pela Polícia.

Em vídeo, jovem nega ser usuária de drogas

Leia mais sobre: seqüestro

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.