Explicações do MST são inaceitáveis, diz Lula

SÃO PAULO - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva classificou, nesta segunda-feira, como ¿inaceitáveis¿ as explicações do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) sobre o assassinato de quatro seguranças das fazendas Jabuticaba e Consulta, no estado do Pernambuco.

Redação com Agência Brasil |

É inaceitável usar a desculpa de legítima defesa para matar quatro pessoas, disse Lula sobre o conflito ocorrido no sábado, dia 2, durante durante o feriado de carnaval.

Em entrevista coletiva concedida em São Paulo após recepcionar o primeiro ministro dos Países Baixos, Jan Peter Balkenende, Lula afirmou que o MST é um movimento antigo e que sabe o que é legal e o que é ilegal. Segundo o presidente, o movimento também sabe que todos tem de pagar pelas ilegalidades cometidas.

O presidente disse, no entanto, que será a Justiça quem terá de julgar as atitudes do sem-terra durante o conflito. Com certeza, a Justiça vai agir, afirmou.

Já sobre as declarações do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, a respeito das relações do governo federal e do MST, Lula evitou polemizar. Gilmar deu sua opinião como um cidadão. Quando houver um processo, ele vai se pronunciar como presidente sobre o tema e dará o seu voto.


Veja mais:


Leia mais sobre: Lula - MST

    Leia tudo sobre: lulalula mstmst

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG