Ex-mulher de Mick Jagger admite ter sido espancada pelo pai

LONDRES, 22 ABR (ANSA) - A ex-mulher do cantor britânico Mick Jagger, a modelo e atriz texana Jerry Hall, admitiu hoje ter sido espancada por seu pai quando criança.

Agência Ansa |

Hall, de 61 anos de idade, disse que seu pai John, um ex-soldado norte-americano que serviu na Segunda Guerra Mundial, "era uma pessoa violenta e muito agressiva", que "tinha ataques violentos que terminavam quebrando muitos ossos" de suas cinco filhas.

"Falava conosco como se fôssemos soldados. Era muito criativo em seus insultos e isso foi muito difícil de superar", desabafou a atriz, que estréia nesta semana uma peça teatral em Dublin.

"Não quero ser vingativa, mas ele tornou nossa vida muito difícil", afirmou.

Jerry explicou que seu pai "teve uma infância muito dura", "seu pai era alcoólatra e sua mãe morreu quando ele era um bebê, é possível entender porque alguém pode se tornar tão violento".

"Além disso, ele passou por coisas terríveis: teve que liberar prisioneiros de campos de guerra, onde encontrou 18 mil cadáveres", concluiu. (ANSA)

    Leia tudo sobre: rolling stones

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG