A Justiça de São Paulo absolveu hoje Arnaldo Penha dos Santos, ex-monitor da Fundação Estadual para o Bem-Estar do Menor (Febem), atual Fundação Casa. Ele era acusado pela morte de um interno e pela prática de lesão corporal e tortura contra outros adolescentes.

De acordo com o Tribunal de Justiça, os crimes ocorreram na unidade 17, no bairro do Belém, zona leste de São Paulo, em 1998, durante uma rebelião.

Segundo a sentença proferida pela juíza Luciani Retto da Silva, do 1º Tribunal do Júri da Capital, "o conjunto probatório colhido durante a instrução criminal não é suficiente para delimitar a atuação do réu e impor a ele a condenação".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.