Ex-médico é condenado por morte durante lipoescultura

O ex-médico Vanderson Bullamah foi condenado a 18 anos de prisão em regime fechado pela morte da estudante Helen Buratti, ocorrida em 2002, após cirurgia de lipoescultura. A sentença foi proferida na madrugada de hoje pelo Tribunal do Júri em Ribeirão Preto, no interior paulista, após mais de 15 horas de julgamento.

Agência Estado |

Bullamah teve a prisão preventiva decretada e seguiu para Centro de Detenção Provisória (CDP) da cidade.

O advogado de defesa do médico, Heráclito Mossin, deve entrar hoje com recurso de apelação sobre a condenação e com pedido de habeas-corpus pela prisão, ambos no Tribunal de Justiça (TJ) de São Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG