Ex-jogador diz que matou mulher por ciúmes, afirma polícia

SALVADOR ¿ O ex-jogador de futebol Janken Ferraz Evangelista confessou, em depoimento à polícia, que matou a ex-mulher Ana Cláudia Melo da Silva, de 18 anos, por ciúmes, segundo a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo. Janken é o principal suspeito de ter matado Ana Cláudia a facadas e fugido com o filho do casal. Ele foi preso por volta das 14h de quarta-feira na cidade de Teixeira de Freitas, no sul da Bahia.

Redação |

De acordo com relatos de familiares, o casal e o filho teriam ido a um jogo de futebol no Pacaembu na noite da morte da mulher. No seu depoimento, segundo a polícia, Janken disse que quando eles chegaram ao apartamento, Ana recebeu uma ligação de outro jogador de futebol e ele ficou com ciúmes. Ele teria, então, ameaçado levar o filho e ela teria entrado em luta corporal com ele. O corpo de Ana Cláudia foi encontrado por vizinhos, em um apartamento em São Paulo, com marcas de facadas.

Evangelista estava foragido desde o dia da morte. O delegado Marcos Carneiro, responsável pelo caso, revelou que o ex-jogador estava escondido na casa da mãe, em Teixeira de Freitas.

AE

Janken foi preso nesta quarta-feira em Teixeira de Freitas

O filho do casal passa bem e deve permanecer com a avó paterna, acompanhada de delegadas, até que uma decisão sobre os procedimentos da guarda seja tomada. A família materna, em São Paulo, já foi avisada, segundo a Secretaria de Segurança Pública.

De acordo com a polícia, o principal objetivo era encontrar a criança a salvo. A família de Ana havia afirmado temer pela vida do menino. Odair Bezerra da Silva, irmão da jovem, mostrou na terça-feira documentos que comprovariam agressões.

Um boletim de ocorrência de novembro de 2008 aponta Evangelista como autor de uma sessão de espancamento contra Ana.

Indícios

Para a polícia, o fato de Evangelista ter entrado com uma camiseta e saído com outra do prédio da ex-mulher, no dia da morte, era o mais forte indício de sua participação no assassinato. A camiseta foi encontrada na terça-feira, com manchas de sangue, no estacionamento de um supermercado próximo ao apartamento de Ana Cláudia.

A troca de camiseta foi comprovada por imagens das câmeras de segurança do prédio onde o corpo foi encontrado. As imagens também mostram ele saindo do local com o filho.

Assista à reportagem em vídeo:

Leia também:

Leia mais sobre crimes

    Leia tudo sobre: mortamortemortessão paulo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG