Ex-jogador acusado de matar ex deve depor nesta quinta-feira em São Paulo

O ex-jogador de futebol Janken Ferraz Evangelista, acusado de matar a ex-mulher, Ana Cláudia Melo, no domingo e de sequestrar o próprio filho embarcou na tarde de hoje de Salvador para a capital paulista, onde deve prestar depoimento ainda hoje, antes de ser transferido para um Centro de Detenção Provisória.

Agência Estado |

Evangelista tem prisão preventiva decretada e é escoltado por um delegado e dois agentes do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de São Paulo.

Nesta manhã, em Salvador, o acusado passou por exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal. Ele apresentava ferimentos no rosto e em uma das mãos, que alegou terem sido causados por uma suposta briga com Ana Cláudia.

AE

Janken foi preso nesta quarta-feira em Teixeira de Freitas

De acordo com o chefe do Departamento de Polícia do Interior (Depin), Bernardino Freitas Filho, Evangelista teria dito que momentos antes do crime discutiu com a ex-mulher depois de ela receber uma mensagem pelo telefone celular de outro jogador, que não teve o nome revelado.

Segundo o coordenador da 8ª Coordenadoria de Polícia do Interior (Coorpin), Nélis Araújo Junior, o filho do casal, de 1 ano e 8 meses, passou a noite na sede do Conselho Tutelar de Teixeira de Freitas, onde deve permanecer até que a Justiça decida com qual família a criança deve ficar.

A avó paterna foi chamada durante a noite para ficar com a criança, que, segundo a conselheira Ana Cristina Prates, chorou por muito tempo. O delegado descartou a possibilidade de indiciar a mãe do ex-jogador, com quem o menino foi encontrado ontem no interior da Bahia. "Não podemos acusar uma mãe por dar guarida ao filho", justificou.

Assista à reportagem em vídeo:

Leia mais sobre crimes

    Leia tudo sobre: crime

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG