Publicidade
Publicidade - Super banner
Brasil
enhanced by Google
 

Ex-internos da Fundação Casa são acusados de matar agente

A Polícia Militar de Itapetininga, região de Sorocaba (SP), procura dois ex-internos da Fundação Casa (antiga Febem) acusados de terem matado, no último sábado, o agente de disciplina Eduardo Santo Galdino, de 37 anos, e a amante dele, a manicure Dione Meira Rodrigues, de 25 anos. Os crimes ocorreram em locais e horários distintos e podem estar relacionados com o tráfico de entorpecentes.

Agência Estado |

De acordo com a Polícia Civil, o agente e a manicure eram usuários de drogas, possivelmente fornecidas pelos ex-internos, que também eram viciados. Galdino foi morto com uma facada na garganta num bosque atrás de uma casa noturna que ele frequentava com a amante. A mulher presenciou o crime, mas os assassinos a pouparam. Mais tarde, com medo de serem denunciados, resolveram matá-la.

O corpo da manicure foi encontrado nove horas depois na beira de uma represa, na periferia da cidade, com a cabeça enfiada na água. Ela tinha marcas pelo corpo, indicando que foi espancada antes de ser afogada.

Um dos supostos assassinos, identificado como Giovani Dávila Junior, já completou 18 anos. Ele e o outro acusado, um adolescente de 15 anos, moram na Vila Itapetininga, mas estão foragidos. Eles teriam sido vistos em Capão Bonito, cidade da região. A polícia montou um cerco na tentativa de capturá-los.

Os dois tinham sido internados na Fundação Casa por problemas com drogas, furtos e agressões. O agente era casado, tinha um casal de filhos e trabalhava na fundação havia 12 anos. Os corpos foram sepultados no último domingo.

Leia mais sobre: Fundação Casa

Leia tudo sobre: agentes penitenciáriosfebemfundação casa

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG