Ex-governadores atuam nas principais candidaturas de Salvador

SALVADOR (Reuters) - Cinco ex-governadores baianos dão respaldo e definem o perfil das quatro principais chapas que concorrem à prefeitura de Salvador, em outubro. As candidaturas do PMDB, DEM, PT e PSDB têm a presença ativa e a orientação de ex-governadores, que transmitem sua experiência aos aspirantes a prefeito, além de manterem sua influência política.

Reuters |

O candidato do DEM, ACM Neto, bem ao estilo carlista, abriu a campanha pedindo bênçãos e proteção ao milagroso Senhor do Bonfim, subindo a sagrada colina do templo ao lado de Paulo Souto, que governou o estado, sob a égide do então cacique Antonio Carlos Magalhães, em dois períodos: de 1995 a 1999 e de 2003 a 2007.

ACM Neto classifica como 'fundamental nessa nova caminhada' a participação do ex-governador Paulo Souto e também do senador César Borges (PR), que governou o estado de 1999 a 2003: 'Eles significam a voz da experiência, fizeram muito pela cidade quando governadores e vão contribuir muito com idéias e propostas', disse Neto a jornalistas. Souto garante presença ao lado do candidato: 'Participarei intensamente da campanha, tanto nas ruas quanto na elaboração das propostas de governo.'

O atual prefeito João Henrique, do PMDB, que busca a reeleição, tem como conselheiro o pai, o senador João Durval Carneiro (PDT), que governou o estado, também sob as bençãos de ACM, de 1983 a 1987. Até pela idade, sua participação nos eventos será rara, mas o candidato costuma ouvi-lo e citá-lo em seus discursos, lembrando seus feitos de governador.

Desde o instante da escolha de seu nome como o candidato do PT à prefeitura, o deputado Walter Pinheiro teve ao lado o ex-ministro Waldir Pires, que governou a Bahia entre 1987 e 1989, quando abdicou do cargo para disputar a eleição para presidente como vice na chapa de Ulisses Guimarães.

Carismático, Waldir é lembrado pelo eleitorado de esquerda pela mobilizadora campanha de 1986, quando obteve uma folgada vitória interrompendo a hegemonia da direita, plantada ainda nos tempos do regime militar. Apesar dos mais de 80 anos, Waldir se mostra disposto e entusiasmado ao lado do candidato: 'No outono da vida, continuo envolvido, comprometido, e essa chapa tem a cara da vitória', diz.

O candidato petista quer ter Waldir Pires ao lado nos eventos, como fonte de inspiração: 'Ele é atuante, um exemplo para todos nós pela sua vida pública íntegra, ética e limpa em todos os sentidos', elogia Pinheiro.

O ex-prefeito Antonio Imbassahy, candidato do PSDB, contará com o respaldo do professor e ex-reitor da UFBa, Roberto Santos, que governou o estado de 1975 a 1979. 'Ele está comprometido conosco', diz o candidato.

Há anos fora da política, o professor garantiu que vai usar sua experiência como ex-ministro da Saúde e representante do Brasil na Organização Mundial da Saúde na elaboração de um projeto 'novo e eficiente' de saúde pública e também para orientar as políticas no campo da ciência e da tecnologia.

'O setor saúde é crítico, carece de intervenções urgentes e tenho conhecimento sobre sistemas em países com condições econômicas distintas, de onde podemos tirar bons proveitos', afirmou.

(Reportagem de José de Jesus Barreto)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG