Exército ocupa mais quatro favelas do Rio

RIO DE JANEIRO - Dois mil homens do Exército ocupam até esta quarta-feira as favelas do Jacarezinho, na zona norte, Antares, Barbante e Carobinha, todas na zona oeste. A Operação Guanabara ocupa por três dias cada comunidade para que fiscais do Tribunal Regional Eleitoral (TRE)supervisionem o cumprimento da legislação eleitoral e candidatos façam corpo-a-corpo nessas regiões, dominadas pelo tráfico de drogas ou pelas milícias.

Redação com Agência Brasil |

Acordo Ortográfico

Desde o dia 4 de setembro, o Exército já ocupou 17 áreas carentes da cidade. A cidade recebeu nesta segunda-feira três quiosques onde os eleitores poderão tirar dúvidas e receber informações sobre o processo eleitoral. A iniciativa faz parte da campanha Eleições Limpas, promovida pela Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) em parceria com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). No Estado do Rio de Janeiro, a campanha tem o apoio do TRE.

Até a próxima sexta-feira, os quiosques funcionarão na estação de trem Central do Brasil, na estação de Metrô Carioca e na estrada da Gávea, em São Conrado, na subida para a Rocinha.

O vice-presidente da AMB, Cláudio Dell'Orto, disse que a dúvida mais comum é a respeito do sigilo do voto. "As pessoas têm realmente dúvida se o voto poderia ser conhecido de terceiros e nós estamos demonstrando que não, que ninguém tem acesso ao voto das pessoas."

"Demonstramos que os sistemas são certificados, existe toda uma auditoria, um controle, que é feito pelos próprios partidos políticos que tem o maior interesse na transparência e na lisura do processo eleitoral", afirmou Dell´Orto.

Outra dúvida freqüente, segundo ele, é sobre a nova regulamentação que não permite ao eleitor ingressar no recinto de voto com máquinas fotográficas e celulares.

Segundo o juiz, muitas pessoas ainda acham que podem votar fora de seu domicílio eleitoral.

"A pessoa vai justificar o seu voto, mas não vai votar em ninguém. Quem está fora de seu domicílio eleitoral vai a qualquer seção eleitoral, com seu documento de identidade ou título de eleitor, e preenche um formulário de justificativa", explicou.

Os balcões de atendimento vão funcionar das 9h às 18h. Também haverá distribuição da Cartilha do Eleitor, com regras que devem ser seguidas durante as eleições e dicas de como fazer denúncias sobre irregularidades no processo eleitoral.

Pedidos de tropas

O Tribunal Superior Eleitoral já registra o pedido de 218 municípios em oito Estados que querem o envio de tropas federais para atuar na segurança durante as eleições de 5 de outubro. Desse total, 99 cidades já receberam a autorização do TSE.

Em 2004, durante as eleições municipais, a Corte Eleitoral autorizou o envio de tropas para 306 municípios de 10 Estados. Nas eleições proporcionais de 2006, foram 142 municípios de nove estados que receberam as tropas no primeiro turno, e 124 cidades de sete estados no segundo.

Este ano, a unidade da federação que recebeu mais autorizações para o reforço na segurança é o Pará, com 82 municípios. Em seguida, vem o Amazonas, com a aprovação para 14 cidades.

Dois municípios do Tocantins também irão receber ajuda de forças federais, além de um de Alagoas. Os outros estados que pediram o reforço na segurança são Amapá, Goiás, Mato Grosso e Piauí.

O TSE solicitou a atuação de forças federais de segurança em áreas ameaçadas por milícias e pelo tráfico de drogas no Rio de Janeiro, sem que o município registrasse um pedido.

Leia mais sobre: tropas federais

    Leia tudo sobre: tropas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG