Exército confirma morte de mais um militar no Haiti

O Comando do Exército identificou na tarde deste domingo o corpo do major Francisco Adolfo Vianna Martins Filho, que estava desaparecido na cidade de Porto Príncipe, capital do Haiti, após o terremoto de terça-feira. Com a confirmação, sobe para 15 o número de militares brasileiros mortos na tragédia, sendo que três ainda estão desaparecidos.

Agência Estado |

Entre os mortos civis estão a médica Zilda Arns e o diplomata Luiz Carlos da Costa.

O major Adolfo, que servia no Estado-Maior do Exército, desempenhava as funções de Observador Militar da Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti - Minustah.

Feridos

Dezesseis militares provenientes do Haiti permanecem internados no Hospital Geral de São Paulo. O quadro clínico de todos é bom e estável, alguns inclusive com condições de alta hospitalar. Ao total, 25 militares brasileiros ficaram feridos no terremoto, sendo que nove ainda não retornaram ao Brasil.

Os militares que retornaram permanecerão internados até o término do período de quarentena, para a realização dos exames complementares previstos para os militares que participam da missão. Nenhum militar necessitou transferência para a Unidade de Terapia Intensiva.

A maioria, segundo o Exército, apresenta pequenas lesões sem gravidade (fraturas, entorses e escoriações) e todos estão recebendo cuidados de equipe multidisciplinar, visando um período de recuperação mais curto.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG