Naya morreu a dois dias dos 11 anos da queda do Palace 2" / Naya morreu a dois dias dos 11 anos da queda do Palace 2" /

Ex-deputado federal Sérgio Naya é encontrado morto em Ilhéus, na Bahia

ILHÉUS - O ex-deputado Sérgio Naya, de 66 anos, foi encontrado morto na tarde desta sexta-feira em um quarto do hotel Jardim Atlântico, em Ilhéus, na Bahia, onde pretendia passar o feriado de carnaval. Segundo o médico chamado para o atendimento, a provável causa da morte foi um enfarte. As informações são do serviço de comunicação do hotel baiano. http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2009/02/20/naya+morreu+a+2+dias+dos+11+anos+da+queda+do+palace+2+4216919.html target=_topNaya morreu a dois dias dos 11 anos da queda do Palace 2

Redação com Agência Estado |

AE

O ex-deputado federal Sérgio Naya

Segundo a hospedagem, o motorista de Naya solicitou que o ex-deputado fosse chamado, pois não estava no lugar marcado para encontrá-lo. Os funcionários chegaram a procurá-lo em outras dependências do hotel, antes de entrar no quarto.

O corpo de Naya foi encaminhado ao Instituto Médico legal (IML) de Ilhéus, onde aguarda a chegada dos familiares, que já foram avisados. Ele era proprietário da construtora Sersan, que ergueu o prédio Palace II, na Barra da Tijuca, na zona oeste da capital fluminense. O imóvel desabou em 22 de fevereiro de 1998, provocando a morte de oito pessoas.

Caso Palace 2

Um laudo técnico do Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do Rio de Janeiro (Crea-RJ) comprovou que o desabamento do edifício Palace 2 foi causado devido a um erro cometido pelo engenheiro da empresa responsável no cálculo do peso das vigas de sustentação do prédio. Oito pessoas morreram no desabamento do Palace 2 e cerca de 120 famílias ficaram desabrigadas.

Após o incidente com o edifício, Sérgio Naya foi para os Estados Unidos, mas foi localizado em Miami. O ex-deputado federal chegou a ficar preso por 137 dias, em duas passagens pela prisão, em 1999 e 2004, mas em 2005 foi absolvido porque ficou comprovado que ele não era o engenheiro responsável pela construção do prédio.

Mesmo com absolvição, Sérgio Naya foi obrigado a pagar indenizações que variavam entre R$ 200 mil e R$ 1,5 milhão às famílias do Palace 2. O ex-deputado federal alegou, no entanto, não ter dinheiro e seus bens começaram a ser leiloados, em um processo que se desenrola até hoje.

Veja também:

Leia mais sobre: Sérgio Naya

    Leia tudo sobre: palace 2sérgio naya

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG