Ex-deputado do AM deverá ficar em isolamento na prisão

O ex-deputado estadual Wallace Souza, que estava foragido e se entregou à polícia civil hoje, deverá ficar em uma área de isolamento do presídio estadual Puraquequara, segundo informou o secretário estadual de Justiça, Lélio Lauria. Se houve qualquer tipo de ameaça à segurança do preso ou de rebelião dos detentos, há a possibilidade de ser pedida a transferência para um presídio federal, disse.

Agência Estado |

Outra hipótese é que Souza, embora não tenha curso superior, tenha sido policial civil e tenha direito a prisão especial e, portanto, isolado de outros presos.

Familiares e a defesa do ex-parlamentar temem pela integridade física de Souza por conta da natureza de seu extinto programa de TV. O programa "Canal Livre", apresentado por ele e por seu irmão, o vice-prefeito de Manaus, Carlos Souza (PP), foi responsável pela prisão de muitos criminosos no Puraquequara.

Dos crimes pelos quais o ex-deputado é acusado, quatro são de ter assassinado quatro criminosos e ter apresentando seus corpos no programa da televisão. Por um deles, o assassinato de Cleomir Pereira, o Caçula, Souza teve pedido de prisão preventiva pedido ontem, acusado de mandante.

Souza estava foragido desde segunda-feira, quando foi decretada sua prisão. O ex-parlamentar, que teve seu mandato cassado na semana passada, está sendo acusado de homicídio, tráfico de drogas, coação de testemunhas, porte ilegal de armas e formação de quadrilha.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG