Ex-deputado Carli Filho diz não lembrar de acidente que matou dois em Curitiba

O ex-deputado estadual do Paraná Fernando Ribas Carli Filho disse nesta terça-feira, em depoimento tomado pela polícia em um hotel de São Paulo, que não se lembra do que aconteceu na noite de 6 para 7 de maio, quando se envolveu em um acidente, resultando na morte de dois jovens.

Agência Estado |

Exames mostraram que ele estava com 7,8 decigramas de álcool no sangue, o que representa quase quatro vezes mais que o tolerado pela legislação, além de estar dirigindo em alta velocidade. Carli Filho ainda estava com a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) cassada desde meados do ano passado.

Divulgação
Carli Filho segue internado

Segundo o delegado da Delegacia de Delitos de Trânsito (Dedetran) de Curitiba, Armando Braga de Moraes Neto, o depoimento contribuiu "muito pouco" para o inquérito. "Sobre os fatos, disse que não tem recordação", afirmou. Antes do acidente, Carli Filho disse lembrar apenas que fez uma visita ao pai, mas não soube precisar em que dia isso aconteceu. Depois do acidente, a primeira recordação que declarou ter é de estar em um quarto branco e de ser informado de que se tratava de uma Unidade de Tratamento Intensivo (UTI).

O delegado acrescentou ainda que o ex-deputado disse não lembrar se consumiu bebida alcoólica na noite em que aconteceu o acidente, nem por onde transitou com o carro e muito menos a velocidade com que dirigia. "A perda da memória, segundo os médicos, é decorrente do acidente e da forte lesão na cabeça", destacou Moraes Neto. Carli Filho teria se disposto a prestar mais informações depois que melhorar o estado de saúde.

Suplente

Nesta terça-feira, o ex-prefeito de Paranaguá, Mário Roque (PMDB), assumiu a vaga deixada na Assembleia Legislativa por Carli Filho, que renunciou ao mandato após o acidente. Carli Filho, que também pediu a desfiliação do PSB, renunciou para evitar a cassação do mandato, visto que iria responder a processo por quebra de decoro parlamentar, depois que os exames mostraram que ele dirigia alcoolizado e em alta velocidade, além de estar com a carteira de habilitação irregular.

No entanto, a posse de Roque será questionada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) pelo presidente do PSB no Paraná, Severino Nunes de Araújo. Roque ficou com a primeira suplência do PSB por estar filiado a esse partido nas eleições de 2006, conseguindo 37.747 votos. No ano seguinte deixou o partido e ingressou no PMDB.

O acidente

Mesmo com a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) suspensa por excesso de multas, o deputado estadual Fernando Ribas Carli Filho (PSB) se envolveu num acidente que deixou dois mortos na madrugada do dia 7 de maio, em Curitiba, no Paraná. 

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) do Estado informou que o acidente aconteceu em uma esquina, quando o veículo dirigido pelo deputado se chocou contra um carro. Os dois ocupantes do automóvel atingido pelo veículo do parlamentar, Gilmar Rafael Souza Yared, de 26 anos, e Carlos Murilo de Almeida, de 20 anos, morreram no local.

Laudo do Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba aponta que o deputado estadual estava com 7,8 decigramas de álcool por litro de sangue, duas horas após ter se envolvido no acidente. De acordo com a legislação, 6 decigramas de álcool já caracterizam crime.

    Leia tudo sobre: carli filho

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG