Ex-chefe dos bombeiros suspeito de nove mortes se entrega no PR

Coronel é suspeito de envolvimento em nove mortes, supostamente em vingança pelo assassinato de seu filho

AE |

selo

O ex-comandante do Corpo de Bombeiros do Paraná, o coronel Jorge Luiz Thais Martins, de 56 anos, suspeito de cometer pelo menos nove homicídios, em Curitiba, se apresentou à polícia na manhã desta sexta-feira, de acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Paraná (SSP). O coronel é suspeito de envolvimento em nove mortes , supostamente em vingança pelo assassinato de seu filho, Jorge Guilherme Marinho Martins, de 26, em outubro de 2009.

Divulgação
O ex-comandante do Corpo de Bombeiros do Paraná, coronel Jorge Luiz Martins, em imagem de arquivo
A pedido da Delegacia de Homicídios de Curitiba, a Justiça determinou a prisão temporária por 30 dias do coronel. O filho de Martins foi morto por volta das 6 horas da manhã do dia 22 de outubro, no Bairro Boqueirão, quando deixava a namorada em casa, após saírem de uma festa. Ela levou dois tiros, mas sobreviveu. Ele morreu no local, após reagir à tentativa de roubo de seu automóvel. Logo depois foram presos dois adolescentes usuários de droga. As investigações estenderam-se até o meio do ano passado, mas não foram encontradas provas que mostrassem vínculo entre eles e a morte. Por isso foram soltos.

Desde outubro do ano passado, a polícia registrou nove mortes de usuários de droga no mesmo bairro. As investigações dessas mortes levaram a Delegacia de Homicídios a concluir que a autoria seria do coronel, o que levou ao pedido de prisão. Um rapaz que supostamente teria sobrevivido aos tiros, entrevistado sob anonimato pela TV Paranaense, da Rede Paranaense de Comunicação, disse ter reconhecido o coronel quando lhe foram apresentadas várias fotografias na Delegacia de Homicídios.

    Leia tudo sobre: bombeirocrimesparaná

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG