Washington, 14 ago (EFE).- O Arquivo Nacional dos Estados Unidos abriu hoje mais de 25 mil documentos oficiais com os expedientes pessoais de homens e mulheres que trabalharam no Escritório de Serviços Estratégicos (OSS), a entidade de inteligência americana durante a Segunda Guerra Mundial.

Entre as pessoas mais conhecidas que prestaram serviços na OSS estão os ex-diretores da CIA Allen Dulles e William Casey, a cozinheira Julia Child, o advogado do Tribunal Supremo Arthur Goldberg, o prêmio Nobel da Paz de 1950, Ralph Bunche, e o ator de Hollywood Sterling Hayden.

Os arquivos incluem civis e militares da OSS durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

Estes registros ficarão à disposição dos pesquisadores no Arquivo Nacional, situado em College Park (Maryland), próximo à capital americana.

As 750 mil páginas que compõem os arquivos incluem as solicitações para ingressar na OSS, o acompanhamento dos candidatos durante o período de formação e as missões atribuídas posteriormente.

Também há documentos de viagens, relações de empregados e quitações, assim como avaliações médicas, prêmios e condecorações recebidas durante o período de serviço na OSS.

Em alguns casos são conservadas as fotografias originais do expediente de solicitação dos candidatos.

Os documentos incluem um resumo dos méritos conseguidos por altos funcionários, oficiais e soldados que participaram de ações de combate especiais - entre eles, os membros do Destacamento 101, que realizaram operações militares em Mianmar (antiga Birmânia). EFE ep/fg/fal

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.