EUA rejeitam cassação de licença de pilotos do Legacy

A Direção Federal da Aviação Civil (FAA, na sigla em inglês) recusou hoje um pedido de deputados brasileiros para que fossem revogadas as licenças dos pilotos norte-americanos envolvidos na queda do avião de passageiros da Gol, em setembro de 2006, que resultou na morte de 154 pessoas. Segundo a FAA, as provas são insuficientes para a adoção de medidas contra os pilotos.

iG São Paulo |

A Direção Federal da Aviação Civil (FAA, na sigla em inglês) recusou hoje um pedido de deputados brasileiros para que fossem revogadas as licenças dos pilotos norte-americanos envolvidos na queda do avião de passageiros da Gol, em setembro de 2006, que resultou na morte de 154 pessoas. Segundo a FAA, as provas são insuficientes para a adoção de medidas contra os pilotos.

Dois deputados brasileiros e um advogado, que representa as famílias das vítimas do voo 1907, apresentaram no dia 13 de abril, em Washington, uma petição para que fossem revogadas as licenças dos pilotos Joseph Lepore e Jan Paladino. No dia 29 de setembro de 2006, um avião Legacy pilotado pelos dois se chocou no ar com um Boeing 737 da Gol, que caiu na selva amazônica. Não houve sobreviventes.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG