EUA autorizam uso de radiação para matar germes em verduras

O governo dos Estados Unidos vai permitir que produtores de alimentos comecem a tratar espinafre fresco e alface com uma pequena quantidade de radiação, suficiente para matar a bactéria E. coli e outros germes perigosos, uma decisão de segurança importante em meio ao aumento nos casos de transmissão de algumas doenças em produtos frescos.

Agência Estado |

Carnes tratadas com radiação estão no mercado há anos, particularmente a carne moída, esconderijo preferido para a bactéria E. coli. Temperos também podem ser irradiados. No entanto, há uma preocupação que tratar folhas verdes com raios X ou outras formas de radiação poderia deixá-las murchas. Isso não acontece com as tecnologias modernas.

A Food and Drug Administration (FDA) determinou que a irradiação pode, de fato matar, os germes que causam a infecção alimentar e até mesmo prolongar o tempo de vida das verduras sem comprometer a segurança e os valores nutricionais do espinafre e da alface. A nova regulação entrou em vigor na sexta-feira passada.

"O que isso faz é dar aos produtores e processadores mais uma ferramenta para fazer essas commodities mas seguras e proteger a saúde pública", disse Laura Tarantino, diretora do departamento de segurança alimentar da FDA.

A Associação de Manufaturas de Produtos Alimentícios pediu inicialmente à FDA a expansão do uso da radiação para muitos tipos de produtos, há muitos anos. Mas no início de 2006 o surto de E. coli de espinafre, que matou três pessoas e contaminou outras 200 e os recalls de alface levaram o grupo industrial a pedir que o FDA decidisse sobre a segurança de verduras antes.

O FDA ainda está considerando quais produtos podem ser irradiados. Os próximos produtos mais prováveis que passarem pelo processo são os tomates e pepinos, recentemente colocados no centro das atenções do país devido ao surto de salmonela. No entanto, dúvidas surgem porque a E. coli é bastante sensível à radiação, diferentemente da salmonela, que poderia necessitar de mais radiação. O uso mais provável será em verduras ensacadas: o pacote inteiro pode ser submetido ao processo depois de selado, evitando o risco de recontaminação.

AP/AE

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG