EUA anunciam projeto para facilitar passagem de brasileiros pela 'imigração'

Brasileiros cadastrados e aprovados em programa poderão evitar a fila de controle de passaporte nos aeroportos norte-americanos

Carolina Garcia, iG São Paulo |

Representantes da Missão Diplomática dos EUA no Brasil anunciaram nesta segunda-feira que estão prontos para implementar um projeto-piloto e assim agilizar a passagem de brasileiros pela imigração dos EUA. De acordo com o consulado americano, o programa conhecido como Global Entry (GEP), ou "Viajante Confiável", permitirá que viajantes cadastrados e aprovados para integrar o programa evitem a fila de controle de passaporte em 20 aeroportos norte-americanos.

Leia também: Consulado dos EUA faz mutirão de entrevistas para vistos
Recorde: Brasil é o país com maior aumento na emissão de vistos para os EUA
Passaportes: São Paulo registra recorde de emissão de passaportes

A implementação desse projeto ainda depende de aprovação do governo brasileiro e não há uma data oficial para o início do programa. O GEP é um programa do Departamento de Alfândega e Proteção de Fronteiras dos EUA e e se encontra disponível para norte-americanos, holandeses e mexicanos.

De acordo com os representantes da diplomacia norte-americana, o processo de emissão de vistos permanece. A participação no programa só poderá ocorrer após o solicitante ter obtido o visto. Após isso, ele poderá manifestar interesse em participar do programa. Para se inscrever, o passageiro precisa se cadastrar no Sistema Global Online de Inscrição (Goes) (site https://goes-app.cbp.dhs.gov/main/goes ), pagar uma taxa de US$ 100 e aguardar uma resposta.

Triagem

Segundo o consulado dos EUA, todos os candidatos passarão por uma checagem rigorosa dos dados. Uma vez que a solicitação tenha sido analisada e pré-aprovada, o passageiro recebe uma mensagem com instruções para agendar uma entrevista em um dos pontos de inscrição no programa – tanto no Brasil como nos EUA. A taxa de US$ 100 não será restituída, mesmo que a solicitação seja negada.

Passageiros aprovados para o Global Entry poderão passar por quiosques automatizados que se encontram nos aeroportos americanos antes da área de imigração para apresentarem digitais, passaporte e declaração a alfandega. O quiosque emite um recibo e o passageiro fica liberado para recolher sua bagagem.

Jaime Ramsey, do adido de alfândega e proteção de fronteiras, explicou que ao chegar no aeroporto o passageiro colocará os dedos na cabine e irá retirar um papel. "O serviço não irá garantir 100% de aprovação na entrada aos EUA. Nossos oficiais ainda se reservam no direito de solicitar uma entrevista com o viajante caso seja necessário".

Reciprocidade

Segundo o embaixador dos Estados Unidos, Thomas Shannon, que participou da apresentação do programa nesta segunda na zona sul de São Paulo, “existe um grande interesse dos brasileiros para visitar os Estados Unidos e do americano visitar o Brasil. Estamos tentando abrir as portas e facilitar essas visitas nas maneiras possíveis, dentro das leis do Brasil e das leis dos Estados Unidos”.

O acordo com o Brasil envolve também facilitar a entrada de americanos no País. Para isso, os EUA esperam que até as Olimpíadas os aeroportos brasileiros tenham as cabines Global Entry. De acordo com Ramsey, nos próximos dias serão enviados dois documentos para a Polícia Federal. "O memorando com o acordo bilateral deve ser assinado até maio ou junho deste ano", explicou. A expectativa é que sistema esteja disponível para todos os brasileiros em até 1 ano e meio.

"É o começo da isenção dos vistos", acredita Ramsey.  Para ele, o programa Global Entry é extremamente rigoroso e já colocaria em evidência os passageiros considerados de baixo risco. "A ideia é tornar esse programa único e uma parceria com o TSA [ Transportation Security Administration - que fiscaliza os aeroportos norte-americanos ] poderá faciltar até a passagem pelas imigranções, por exemplo", concluiu.

Viagens de brasileiros

Dados do consulado americano revelam que no ano passado 944.868 vistos foram processados. Tal número indica um aumento de 51% em relação a 2010. A expectativa é que, com a ampliação da equipe e das instalações diplomáticas, 1,8 milhão de solicitações de vistos sejam processados por ano até 2013. Até fevereiro deste ano, 181.318 viajantes receberam vistos norte-americanos. A taxa de aprovação aos brasileiros é de 90%, porém ainda não previsão se o Brasil entrará no Programa de Isenção de Vistos. 

    Leia tudo sobre: consuladoimigraçãovistospassaportes

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG