EUA agora oferecem tecnologia em concorrência da Força Aérea Brasileira

SÃO PAULO - Os Estados Unidos ofereceram ao Brasil um compromisso de transferência tecnológica como última cartada para se contrapor ao favoritismo da França e vencer a concorrência aberta pela Força Aérea Brasileira (FAB) para a compra de 36 caças, o chamado programa FX-2. O processo de escolha está em fase final e, por razões vinculadas a objetivos da política externa do governo Lula, tende a favorecer a aquisição dos caças Rafale, da companhia francesa Dassault.

Agência Estado |

A secretária de Estado dos EUA enviou uma carta pessoal na qual expressou seu profundo apoio à oferta norte-americana.

A nova proposta norte-americana em favor dos F-18 Super Hornet, fabricados pela Boeing, foi trazida pelo general Jim Jones, assessor de Segurança Nacional da Casa Branca, e apresentada ao governo brasileiro como peça fundamental para o fortalecimento das relações Brasil-Estados Unidos.

"Nós viemos aqui esclarecer que essa é uma parte importante da nossa parceria com o Brasil, que envolve uma transferência de tecnologia sem precedentes, afirmou a subsecretária de Estado para o Controle de Armas e Segurança Internacional, Ellen Tauscher. Essa é a melhor oferta que já fizemos até agora e tem como fundamento a relação forte que queremos construir com o Brasil, completou.

Na última terça-feira, o general Jones, Ellen Tauscher e o principal responsável no Departamento de Defesa sobre o tema, Ashton Carter, apresentaram a oferta ao ministro da Defesa, Nelson Jobim, e ao comandante da FAB, brigadeiro Juniti Saito. Ontem, reiteraram a proposta ao chanceler Celso Amorim. As informações são do jornal "O Estado de S. Paulo".

Leia mais sobre: FAB

    Leia tudo sobre: aviaçãoaviãofab

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG