Ética jornalística é tema de livro de Caio Tulio Costa

SÃO PAULO - Para administrar suas várias namoradas, Jean Paul Sartre era obrigado a recorrer a pequenas mentiras e meias verdades. A história está presente na contracapa do livro Ética, jornalismo e nova mídia - Uma moral provisória, de Caio Tulio Costa, ex-presidente do iG. O que a revelação de Sartre tem a ver com o jornalismo? Segundo o autor, o jornalista é obrigado a recorrer a um código moral provisório para exercer sua profissão. Assim como Sartre fazia para lidar com as mulheres.

Redação |

Essa "moral provisória" é usada para justificar ações que, em outros contextos, seriam eticamente condenáveis. Segundo Caio Tulio, esse comportamento integra o fazer da própria indústria jornalística. "Qualquer jornalista concorda que é errado mentir. Mas esses mesmos profissionais mentem para coletar informações ou fazer uma entrevista", explica.

Reprodução
Capa do livro "Ética, jornalismo
e nova mídia"
A "objetividade jornalística" é outro exemplo dessa distância entre discurso e prática. As empresas reconhecem que é impossível ser totalmente imparcial, mas dizem que buscam chegar o mais próximo possível desse objetivo. "Esse é um dos fundamentos do jornalismo. O problema é que, de fato, ninguém age assim. É uma balela", diz o autor.

Apesar das críticas, Caio Tulio faz questão de ressaltar que não escreveu um manual de bom jornalismo, nem aponta certos e errados. "O livro é uma análise de como a comunicação é praticada", afirma. E resume seu objetivo com um trocadilho: "não é autoajuda, é alta ajuda".

A preocupação com o tema, conta, surgiu quando ele ocupou o cargo de ombudsman no jornal A Folha de S. Paulo, entre 1989 e 1991. O livro é um desdobramento da tese de doutorado "Moral provisória ¿ Ética e jornalismo: da gênese às novas mídias", defendida em 2008 na Escola de Comunicações de Artes da Universidade de São Paulo.

O lançamento de "Ética, jornalismo e nova mídia - uma moral provisória" acontece no próximo dia 30, na Livraria Cultura do Conjunto Nacional (Avenida Paulista, 2073), em São Paulo, a partir das 19h. Para saber mais sobre Caio Tulio Costa e sobre o livro, acesse o site do autor .

    Leia tudo sobre: literatura

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG