Estudo mostra que solidão pode desencadear doenças

Pesquisa da diretora do Laboratório de Neurociência Social, do departamento de Psicologia da Universidade de Chicago (EUA), Louise Hawkley, constatou a importância da amizade para a prevenção de doenças. Segundo o estudo, a solidão seria um gatilho para desencadear o aumento da pressão sanguínea, alterações no sistema imunológico, arteriosclerose e diabete.

Agência Estado |

Além disso, pessoas não inseridas em algum grupo social seriam mais suscetíveis ao alcoolismo e à compulsão alimentar.

De acordo com Suzana Herculano-Houzel, neurocientista do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), o apoio social de amigos e familiares é uma forma de se combater o estresse crônico e os problemas de saúde decorrentes. "Demonstrações de afeto, como um abraço, são gestos benéficos reconhecidos pelo cérebro", afirma. Em tempos de relacionamentos instantâneos, iniciados com um clique do mouse, há aqueles que cultivam amigos de décadas.

AE

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG