Estudo mostra que só 34% dos viajantes estão com vacinas atualizadas

Especialistas do Ambulatório dos Viajantes do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) alertam para a importância da vacinação para quem viaja com frequência, mesmo dentro do País. Segundo informações da agência de notícias da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo http://www.

Agência Estado |

agencia.fapesp.br/materia/9972/especiais/viajantes-protegidos.htm" target=_blank (Fapesp) , um estudo concluiu que só 34,6% daqueles que procuraram o serviço de orientação pré-viagem oferecido pelo ambulatório estavam com as vacinas de rotina em dia.

A pesquisa, realizada entre 2003 e 2006, analisou o perfil de 445 viajantes. Desse universo, 51% viajavam a trabalho e 39,5% por lazer. Os destinos mais procurados foram África (47%), Ásia (31,7%) e América do Sul (21,4%). O estudo mostrou ainda que 385 (86,5%) viajantes tiveram indicação de vacinação para viagem, com destaque para febre tifóide (55,7%), difteria-tétano (54,1%), hepatite A (46,1%), hepatite B (44,2%) e febre amarela (24,7%).

A pesquisa analisou o perfil dos pacientes, a situação vacinal e as vacinas recomendadas. Segundo a autora do estudo, a professora Marta Heloisa Lopes, falta atenção e informação sobre a importância do tema. Ela ressalta que, no País, a maioria dos adultos jovens está com vacinas de rotina desatualizadas. Os resultados do estudo foram publicados na Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical .

AE

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG