Embora os casos de câncer de cabeça e pescoço tenham diminuído como um todo, um tipo específico tem aumentado: o câncer de garganta relacionado ao Papiloma Vírus Humano (HPV), transmitido pelo sexo oral. Por isso, cientistas defenderam na sexta-feira, em artigo no British Medical Journal, a inclusão dos meninos nos programas de vacinação.

Os países que já adotaram políticas de imunização contra o HPV priorizaram a vacinação de meninas para evitar o câncer de colo de útero, o segundo mais frequente entre mulheres. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

AE

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.