Publicidade
Publicidade - Super banner
Brasil
enhanced by Google
 

Estudo aponta que vitamina A diminui morte de recém-nascidos em 15%

Um recém-nascido em países em desenvolvimento pode ter risco de morte diminuído em 15% se tomar uma dose única oral de vitamina A. A conclusão é de estudo da Escola Bloomberg de Saúde Pública da Universidade de Johns Hopkins, nos Estados Unidos, divulgado pela Agência Fapesp.

Agência Estado |

A pesquisa, feita com cerca de 16 mil recém-nascidos em comunidades rurais em Bangladesh, ministrou uma dose de 50 mil unidades internacionais (UI) de vitamina A a metade dos bebês cerca de sete horas após o nascimento. A outra metade recebeu um placebo. O resultado indicou que a taxa de mortalidade para os que receberam a dose ficou em 38,5 a cada mil nascidos, enquanto o outro grupo teve taxa de 45,1 mortes por mil. Segundo os pesquisadores, mais vidas que receberam a dose foram salvas provavelmente por causa da redução da severidade de infecções potencialmente fatais, informou a Agência Fapesp.

A partir da pesquisa, a Usaid, agência do governo norte-americano para o desenvolvimento internacional, está conduzindo operações em Bangladesh e no Nepal junto de órgãos locais para determinar abordagens possíveis para a administração de vitamina A a recém-nascidos. O artigo foi publicado na revista Pediatrics de julho.

AE

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG