Estudo alerta pacientes sobre anúncios de tratamentos

Experimentos com células-tronco ainda estão longe de chegar ao consultório médico como terapias. Ainda assim, a internet está repleta de anúncios de clínicas e hospitais particulares que oferecem “tratamentos” com células-tronco para as mais diversas doenças e traumas, desde alergias até esclerose múltipla e Alzheimer.

Agência Estado |

Ou até para tirar rugas e rejuvenescer a pele. Segundo um estudo publicado hoje na revista científica Cell Stem Cell , pacientes devem ter muita cautela ao procurar esses serviços. Especialistas alertam que todos os tratamentos com células-tronco noticiados até hoje são experimentais.

Esses tratamentos não têm eficácia nem segurança comprovadas em testes clínicos completos, realizados por instituições médicas reconhecidas e com validade científica. Em muitos casos, podem até oferecer risco para os pacientes, que não são sempre devidamente informados sobre isso. Os autores do artigo fizeram uma busca no Google em 2007 e encontraram 19 sites de clínicas que ofereciam “tratamento com células-tronco” em países como China, México e Rússia.

Em seguida, compararam as promessas terapêuticas feitas online com resultados publicados em revistas científicas especializadas. Encontraram duas realidades bastante diferentes. Segundo os autores, a propaganda pode induzir pacientes a correr riscos desnecessários. Ao mesmo tempo, alimenta expectativas na sociedade que vão além do que a ciência é capaz de oferecer. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG