Estúdio vai pagar US$ 60 milhões por imagens de ensaios de Jacko

Estúdio vai pagar US$ 60 milhões por imagens de ensaios de Jacko Por Ricardo Bairos (7.ago) O estúdio Columbia Pictures e a empresa de produção de shows AEG Live vão tentar aprovar na Corte Superior de Los Angeles, na segunda-feira, um acordo para transformar os vídeos feitos em ensaios de Michael Jackson em um filme.

Agência Estado |

O estúdio ofereceu US$ 60 milhões por mais de 100 horas de vídeos dos ensaios da turnê "This Is It", que começaria na O2 Arena, em Londres, em 13 de julho. O espólio do cantor vai receber uma parte dos lucros com a bilheteria do filme. Os vídeos foram feitos durante as preparações no Staples Center, em Los Angeles, para as 50 apresentações na Inglaterra. (Planet Pop)

MICHAEL JACKSON SERÁ ENTERRADO EM CEMITÉRIO DE LOS ANGELES
(7.ago) Michael Jackson será finalmente ser enterrado. Segundo o programa de TV americano "Entertainment Tonight", a família do cantor assinou os papéis para que o cemitério Forest Lawn, em Los Angeles, seja o descanso final do popstar, que morreu em 25 de junho.

O corpo ainda não foi enterrado porque os resultados de seu exame de toxicologia ainda não saíram. Houve rumores de que o corpo do cantor poderia ir para o rancho de Neverland, na região de Santa Bárbara, mas o programa de TV garante que a família preferiu o cemitério Forest Lawn, que não comentou a notícia. (Planet Pop)

ONG "DEMITE" ATRIZ DE "SEX AND THE CITY"
(7.ago) Uma das atrizes de "Sex and the City" foi esnobada por uma ONG por causa de seu relacionamento profissional com uma empresa israelense. Kristin Davis perdeu o trabalho de porta-voz da Oxfam International, uma organização que promove os direitos humanos e dá ajuda humanitária no mundo inteiro. O problema é que ela também tem um contrato com a marca de cosméticos israelense Ahava, que tem fábricas nos territórios ocupados da Palestina. Os produtos da empresa, que é da Dead Sea Cosmetics, são feitos em Mitzhe Shalem, na Cisjordânia. O grupo político Code Pink, que é contra a Guerra do Iraque, por exemplo, pediu um boicote da marca. Para a Oxfam, a Ahava é uma empresa polêmica e Kristin não devia ter nada a ver com ela. Em um comunicado, a Oxfam afirmou que é contra a ocupação da Cisjordânia. (Planet Pop)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG