Os estudantes que ocupam o plenário da Câmara Legislativa do Distrito Federal estão reunidos na manhã de hoje para buscar uma forma de acompanhar as votações no plenário da Casa. A reintegração de posse do local foi expedida pelo Tribunal de Justiça (TJ-DF) e ainda aguarda assinatura do presidente interino da Câmara, Cabo Patrício (PT), para se executada.

De acordo com a estudante Mel Seirl Galho, da comissão de comunicação, os manifestantes buscam uma forma pacífica de evitar que a decisão seja cumprida e, assim, continuar ocupando o plenário da Casa.

Dos dez pedidos de impeachment do governador do DF, José Roberto Arruda (DEM), oito já foram analisados - dos quais seis foram rejeitados e dois aceitos. Além disso, mais dois aguardam apreciação. Os pedidos negados estavam em nome de associações ou pessoas jurídicas, o que contraria a Lei 1079/50, que define os crimes de responsabilidade e regula o processo de julgamento. De acordo com a norma, o documento deve ser de pessoas físicas, vinculado ao número do título de eleitor. Além disso, o vice não poderia ser incluído no texto.

À tarde, a expectativa é pela chegada do pedido da Ordem dos Advogados do Brasil, secção DF, em nome da presidente Estefânia Viveiros. As informações são da Agência Brasil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.