Publicidade
Publicidade - Super banner
Brasil
enhanced by Google
 

Estudantes decidem ocupação da reitoria da Unifesp

Estudantes da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) discutem desde o início da noite de hoje uma possível ocupação da Reitoria da instituição, em protesto a gastos irregulares feitos pelo reitor Ulysses Fagundes Neto no seu cartão corporativo. Os universitários estão reunidos em uma assembléia geral, no edifício do Diretório Central dos Estudantes (DCE), na zona sul de São Paulo.

Agência Estado |

A possibilidade de ocupar a reitoria e de pedir o afastamento do reitor será colocada em votação. No entanto, para o coordenador-geral do DCE da Unifesp, Tiago Cherbo, seria precipitado tomar a decisão antes de ouvir as explicações do reitor. Representantes de estudantes, servidores e professores conversarão com Fagundes Neto na sexta-feira. "Nosso posicionamento será decidido em assembléia. O movimento estudantil é maior que o DCE", disse Cherbo. "Vamos protestar, da forma que a maioria escolher, contra o uso do dinheiro público de maneira inapropriada."

Durante a tarde, houve protesto e confusão em frente ao prédio da Reitoria, onde se concentraram cerca de cem estudantes. De um lado, alunos de cursos de Humanas, do campus Guarulhos, batucavam e gritavam palavras de ordem, acusando o reitor de "ladrão" e pedindo sua saída. De outro, estudantes de Medicina e Enfermagem, do campus São Paulo, manifestavam apoio a Fagundes Neto e pediam o fim do protesto.

Houve princípio de briga, empurra-empurra e garrafas de plástico jogadas contra os "oponentes". Os grupos precisaram ser separados por seguranças da universidade. Do outro lado da rua, sete carros da Polícia Militar (PM) observavam a movimentação. No final da tarde, com a chegada da chuva, os manifestantes deixaram pacificamente a porta da Reitoria e foram para a sede do DCE participar da assembléia.

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG