Estudantes decidem amanhã se deixarão reitoria da UnB

Os estudantes da Universidade de Brasília (UnB) decidem amanhã se mantêm a ocupação da reitoria ou se cumprem a decisão judicial que determinou a saída deles da sala do reitor Timothy Mulholland. A assembléia-geral - envolvendo os invasores e mais os estudantes que se mantêm no saguão do edifício da reitoria - está prevista para o meio-dia.

Agência Estado |

Às 15h, eles prometem se reunir com a direção da UnB e a Polícia Federal para comunicar o resultado da assembléia.

A PF negociou com os estudantes, durante o fim de semana, o cumprimento da decisão judicial. Os manifestantes, no entanto, se mantiveram irredutíveis, afirmando que só deixarão a reitoria depois que Mulholland renunciar. A reitoria da UnB descartou essa possibilidade. Para evitar o uso da força, a PF sinalizou que vai esperar pelo menos até a assembléia dos estudantes para agir.

Os estudantes da UnB reivindicam a saída de Mulholland por conta de suposto uso irregular de recursos da instituição para mobiliar o apartamento oficial do reitor. A invasão e a ocupação do gabinete começaram na quinta-feira. Na sexta-feira, a Justiça Federal determinou a desocupação, instituindo multa ao Diretório Central dos Estudantes (DCE) de R$ 5 mil por hora. Mas a ordem não foi cumprida, e o DCE tenta reverter a decisão.

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Cezar Britto, conversou com a União Nacional dos Estudantes (UNE) e com o reitor da UnB para tentar intermediar uma negociação e evitar que haja uso da força para resolução do conflito.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG